II Concurso Trovas da Colômbia

TEMA: MENINOS

VETERANOS

1º Lugar
Venerados por demais,
os filhos são, simplesmente,
na visão doce dos pais
“meninos”…eternamente !!!
MARIA NELSI SALES DIAS
Santos  – SP

2º Lugar
Meninos…tão só meninos…
Mas a vida, tecelã,
ao tramar os seus destinos,
tece as vestes do amanhã!
CAROLINA RAMOS
Santos – SP

3º Lugar
Para nos dar proteção
toda mãe tem dons divinos.
Somos, no seu coração,
eternamente meninos.
ANTÔNIO FRANCISCO PEREIRA
Belo Horizonte – MG

4º Lugar
Eduquemos os meninos
salvando esta humanidade,
construindo os seus destinos
na fé, no amor, na verdade!
MYRTHES MAZZA MASIERO
São José dos Campos – SP

5º Lugar
Jesus Cristo disse um dia:
“Vinde a mim os pequeninos,”
exaltou com maestria,
a inocência dos meninos.
CATERINA BALSANO GAIOSKI
Irati – Paraná

MENÇÃO HONROSA    

1º Lugar
A vida é sempre um mistério.
Fica espreitando os meninos…
Um dia vem, fala sério,
e brinca com seus destinos…
GILVAN CARNEIRO DA SILVA
São Gonçalo – RJ

2º Lugar
Ao te ver, os desatinos
adocicam meu juízo:
os olhos são dois meninos
no pomar de um paraíso!
JERSON LIMA DE BRITO
Porto Velho – RO

3º Lugar
Lá de cima. Lá do morro;
ninguém ouve os gritos seus.
Meninos pedem socorro:
somente os escuta, Deus!
NEALDO ZAIDAN
Anchieta – ES

4º Lugar
Meninos não brincam mais
com papagaio e pião
nem bola… nem animais…
é só celular na mão.
CÉLIA TEREZINHA NEVES VIEIRA
Irati – PR

5º Lugar
Montar cavalos em pelo…
cangar cachorros, caprinos…
pelotas feitas com zelo…
onde andam esses meninos?
LUIZ VIEIRA
Irati – PR

MENÇÃO ESPECIAL

1º Lugar
Meninos e suas pipas,
tantos sonhos de criança…
na vida, as casas de ripas,
nos olhos,  baila a esperança.
MÁRCIA JABER
Juiz de Fora – MG


2º Lugar
Meninos!… Bola de meia
no chão batido da vida,
buscam o que Deus semeia:
a bênção tão merecida!
SILVIA ALICE DE CARVALHO SOARES
Angra dos Reis – RJ


3º Lugar
Ainda ontem, meninos,
a soltar pipa e alegria,
hoje somos peregrinos
num mundo sem poesia.
PAULO SERGIO VIANA
Lorena – SP

4º Lugar
Nesses tempos de incerteza,
lamento pelos meninos
que não vislumbram beleza
estampada em seus destinos.
FÁTIMA CORRÊA DANIEL
São Gonçalo – RJ


5º Lugar
Os meninos sem infância,
enfrentam muitos insultos;
vítimas da vil ganância,
explorados por adultos.
LUIZA FILLUS
Irati – PR

NOVOS TROVADORES

1º Lugar
De quando éramos meninos
como é gostoso lembrar,
daqueles sonhos divinos
de ser herói e voar!
FLÁVIO DE AZEVEDO LEVY
Campinas – SP

2º Lugar
Ao dirigir, os meninos,
carrinhos de rolimã,
já desenham seus destinos:
vencer, brilhar no amanhã.
SUELY RIBELLA
Santos – SP

3º Lugar
A vida leva a caminhos,
que até a razão desconhece,
meninos, sejam bonzinhos,
pois isso só engrandece.
HENRIQUE LÜCK
Rio Branco – AC

4º Lugar
Tão rude feito os ferinos,
zombaste do meu amor.
Tão tolo, tal qual meninos!
Se homem, terias pudor!
RACHEL SANTO ANTONIO
São Gonçalo – RJ

5º Lugar
Feitos levados meninos
que nos viram pelo avesso,
badalando vêm os sinos
do destino mais travesso.
WILDMAN DOS SANTOS CESTARI
Caçapava – SP

Fonte:
Maria Luiza Walendowski

 

1º de abril. Dia da Mentira

Isto surgiu na França, no reinado de Carlos 9º (1560-1574), quando o ano novo era comemorado em 25/03, com a chegada da primavera. As festas onde aconteciam bailes, trocas de presentes, terminavam em 1º de abril.

Em 1562, porém, o papa Gregório 13 (1502-1585) instituiu um novo calendário (gregoriano) para todo o mundo cristão onde o ano novo começava em 1º de janeiro. O rei francês só seguiu o decreto papal dois anos depois, mas muitos franceses ignoraram isto e mantiveram a comemoração na antiga data.

Com o tempo começaram a ridicularizar esse apego às tradições, enviando aos conservadores adeptos do calendário anterior – apelidados de “bobos de abril” – presentes estranhos e convites para festas inexistentes. Com o tempo a brincadeira ficou séria e após uns  200 anosm espalhou-se primeiro para a Inglaterra e daí para o mundo.

Escritoras(es)

Agatha Christie, autora mais traduzida no mundo, trabalhou entre 1915 e 1918 em uma farmácia preparando remédios e venenos. Este conhecimento adquirido a ajudou a escrever suas histórias de mistério. A venda de seus livros (passando a casa de um bilhão de cópias) só é superada pela Bíblia e pelas obras de Shakespeare.

Carlos Drummond de Andrade ao 17 anos foi expulso do Colégio Anchieta, em Nova Friburgo (RJ), depois de um desentendimento com o professor de português e a justificativa dada foi insubordinação mental. Também teve sua imagem estampada na nota de 50 cruzados novo.

Cecília Meireles teve sua vida marcada por tragédias desde cedo. Perdeu o pai antes de nascer e a mãe aos três anos. Casada e com 3 filhas, perdeu o marido por suicídio. Já aos nove anos recebeu seu primeiro prêmio como escritora das mãos de Olavo Bilac. Em 1934 foi a Portugal para uma série de palestras, marcando um encontro com o escritor Fernando Pessoa em um café. Após esperar por horas, volta ao hotel onde tinha um bilhete do escritor dizendo que não fora ao encontro por sugestão do horóscopo matinal.

Charles Dickens, quando escreveu em 1843, Um Conto de Natal (A Christmas Carol), foi uma tentativa de saldar dívidas. O “livrinho de Natal”, apelido dado pelo autor, acabou se tornando um dos maiores clássicos natalinos de todos os tempos. Nos primeiros dias, foram comercializadas mais de 6 mil cópias.

João Guimarães Rosa percorreu vários estados brasileiros anotando expressões populares e peculiaridades de cada região. Como diplomata, ele protegeu e facilitou a fuga de judeus perseguidos pelo nazismo, sendo homenageado por Israel em 1985. Em 1963, foi eleito para a Academia Brasileira de Letras, adiando a posse por quatro anos, pois achava que iria morrer logo depois. Assumiu em 1967, e morreu três dias após tomar posse.