Olhe bem em meus olhos

Olhe bem em meus olhos, veja!
Amo -lhe tanto que me perco
perco-me toda na minha loucura,
com o corpo trêmulo de desejo.

Mas errei, me perdi e nada fiz
Na ânsia de amar, enlouqueci
Minh’alma entrou em conflito,
Nesse imenso e árduo labirinto.

Ouça-me, esqueça todo passado
E, sem medo vamos recomeçar,
dois insanos amantes a se amar.
Não prometo romance perfeito
Mas gritarei alto com coração,
minha louca e intensa paixão…!

Sobre o amor

Para onde vou com tanta tristeza!?
Somente à beira de um penhasco!
E, onde deposito esta alegria!?
No coração limpo, nunca incauto!
Como traduzir-me!?
Pobre de minha alma, ao lidar
com vários eu….se aprisionou!
Minha mente, fadigada e sonhadora,
Se reencontra, sempre no silêncio….
E, vendo-me um ser repugnante,
convicta, consegui resignar…aceitar!
Joguei-me aos extremos, para
viver apenas de amor, tirei o ódio
Tirei toda vastidão de sentimentos ruins!
Pois no silêncio reencontro-me….
Sigo convicta, de que o amor,
sempre será preciso, e o resto
impreciso…
Como traduzir-me?
Desvairada, rude, morosa, inconstante,
Mas o amor sempre sobre minha essência…!
 Amor sempre.

Me diz

Queres me confundir?
Estou imensamente louca,
de amor por ti…
És aquele que tanto aprecio
que arrepia-me!.
Veio do nada me amarrou,
na sua vida!
Fiquei sem saída…
Agora sinto-me vítima…
Insano querer!
Quero tê-lo em meus braços,
no calor dos seus abraços!
No seu adormecer e flutuar,
fazer-te mil ternuras!
Quero ser sua dama!
Chama-me…
Tu sabes que sou exagerada,
Mas chega de drama!
Venha!
Sussurra no meu ouvido,
Diga que Ama-me…
É até o nascer do dia,
Estarei aqui contigo…
Ofegante ao sentir-te..
Amada e alucinada!
Me joga pelas bordas,
Da nossa cama!
Venha logo Amor !
Busca-me estou te esperando..!