Livros, maior e menor

Publicado pela editora japonesa Toppan Printing o menor livro do mundo, de apenas 0,75 milímetros, contendo 22 páginas. A obra é “O Camaleão”, do dramaturgo russo Anton Pavlovitch Tchecov.

Nos dias de hoje, o maior é uma edição especial do livro O Pequeno Príncipe com 2 metros de altura por 1,54 metro de largura, totalizando 250 quilos e consomem 450 m2 de papel. O recorde, registrado no Guinness, foi estabelecido na Bienal do Livro do Rio de Janeiro de 2007.

Já o Codex Gigas, também conhecido como a “Bíblia do Diabo“, realmente é o maior livro do mundo, feito no início do século 13 em um monastério na Bohemia. A criação destes livros era um dos trabalhos mais especializados dos monges. Porque e por quem a Bíblia do diabo foi feita, é um mistério até hoje. Conta a lenda que o livro foi escrito por um monge que recebeu a ordem de fazer o livro em uma única noite como forma de escapar da punição por quebrar o código monástico. O monge conseguiu fazê-lo e seu superior mesmo assim o puniu. O monge ficou irado e resolveu pedir ajuda a ninguém menos que Satã.