1º de abril. Dia da Mentira

Isto surgiu na França, no reinado de Carlos 9º (1560-1574), quando o ano novo era comemorado em 25/03, com a chegada da primavera. As festas onde aconteciam bailes, trocas de presentes, terminavam em 1º de abril.

Em 1562, porém, o papa Gregório 13 (1502-1585) instituiu um novo calendário (gregoriano) para todo o mundo cristão onde o ano novo começava em 1º de janeiro. O rei francês só seguiu o decreto papal dois anos depois, mas muitos franceses ignoraram isto e mantiveram a comemoração na antiga data.

Com o tempo começaram a ridicularizar esse apego às tradições, enviando aos conservadores adeptos do calendário anterior – apelidados de “bobos de abril” – presentes estranhos e convites para festas inexistentes. Com o tempo a brincadeira ficou séria e após uns  200 anosm espalhou-se primeiro para a Inglaterra e daí para o mundo.